logo-viralizze-site-novo
smartphone-com-aplicativo-instagram-aberto-em-meio

INSTAGRAM NÃO É MAIS UM APP PARA COMPARTILHAR FOTOS

Foi isso o que disse Adam Mosseri, head do aplicativo, na última semana. Há verdade é que há tempos a rede social deixou de ser um grande “álbum de fotos”, com a inserção dos vídeos mais longos do IGTV e dos animados do Reels, além das postagens dinâmicas dos Stories.

De qualquer maneira, todas essas funções estavam conectadas com a questão da imagem, mesmo que não estática. Agora a plataforma aposta em novidades nas áreas de criadores de conteúdo, vídeos, compras e troca de mensagens para serem lançadas em breve.

O sucesso de redes como o Tik Tok e o You Tube fizeram o Instagram repensar seu modelo, para que não fique ultrapassado, como aconteceu com outras redes sociais. Naturalmente com o surgimento de novas opções, o público, principalmente o jovem, tende a migrar. Mas a constante atualização da rede com logo de Polaroid tem mantido ela no topo nos últimos 10 anos.

Mas o que vai mudar na prática? Mosseri deu um spoiler. Ele contou que nos próximos meses os usuários vão receber mais conteúdos e sugestões de perfis de acordo com suas preferências e interesses, e não mais pela sua rede de contatos ou pessoas que segue, dando mais força ao alcance orgânico.

Isso significa que as marcas e produtores de conteúdo vão economizar um pouco em impulsionamento, mas terão que se esforçar muito mais para criar conteúdos dinâmicos, interativos e de valor.

Se você achou interessante essa notícia e precisa de ajuda com o marketing da sua empresa nas redes sociais, clique no botão do whatsapp no canto inferior direito da sua tela e converse conosco.

netflix-0

2. Invista em conteúdo visual

É quase impossível pensar em um bom marketing de conteúdo sem vídeos ou outros conteúdos visualmente atraentes, certo?

O visual dos seus conteúdos é a primeira – e única – chance de parar o dedo do scroll do usuário. Então, acredite: você precisa chamar a atenção.

Dedique tempo e esforços para criar imagens e vídeos que farão qualquer usuário parar para ler o que você tem a dizer. Se o conteúdo for com, o engajamento vem e, claro, o alcance orgânico também.

Mas não se esqueça de que o Facebook tem regras de tamanhos das postagens. Por exemplo, uma publicação horizontal deve ter 1200 x 630 px. Já os vídeos devem ter no máximo 120 minutos de duração e não podem ultrapassar 40 GB.

Além disso, vale mais uma dica: hospede seu vídeo no próprio Facebook.  Além terem mais peso para o algoritmo da rede social, vídeos nativos (e que não levam para outra página, fora do Facebook) têm play automático, fato que chama ainda mais a atenção do usuário.

Lay’s, por exemplo, é uma das marcas que utiliza os recursos de imagem e vídeo de maneira genial, é fácil encontrá-los, quase todo dia, no Facebook.

https://www.facebook.com/11bc5135-663c-46a2-9d6b-51a5964f6c1a

3. Poste nos melhores dias e horários para a sua audiência

Os primeiros minutos de um post são decisivos para alcançar mais pessoas organicamente. O algoritmo do Facebook entende que quanto mais pessoas engajam com seu conteúdo organicamente nos primeiros instantes, mais pessoas precisam ser impactadas por ele.

Se nos primeiros minutos o seu post não tem uma quantidade significativa de interações, o seu post é entendido com menor relevância e, por isso, será mostrado para menos pessoas.

Por isso, é importante testar em qual dia e horário o seu post tem maior potencial de alcance e engajamento. Nós da mLabs, recomendamos que você faça vários posts em horários diferentes durante um período de teste, para extrair os dados e analisar a sua realidade, antes de criar seu calendário.

Para acertar nessa dica, acompanhe os Insights da mLabs. No gráfico de melhores dias e horários para postar, a ferramenta já te mostra alguns picos de horários

alcance-organico-no-facebook-mlabs4

Logo abaixo dele, a mLabs te dá o melhor dia e horário. Tudo calculado de acordo com o comportamento do seu público.

alcance-organico-no-facebook-mlabs5

4. Faça lives no Facebook

Quem não gosta de acompanhar as novidades em tempo real? Talvez você esteja pensando que não há motivos, razões ou conteúdos para fazer uma live no Facebook

Mas pare e pense: por que não mostrar como é o dia a dia de uma empresa? Quem sabe uma ação de endomarketing para engajar o time, ou até mesmo mostrar o desenvolvimento e evolução de um novo produto?

Por mais simples que pareça, esse tipo de ação de marketing gera uma aproximação do usuário, o que, consequentemente, indica para o EdgeRank o nível de relevância conquistado junto ao público.

Um caso de sucesso dessa técnica foi o vídeo ao vivo que o BuzzFeed fez, a marca gravou um experimento em tempo real, em que explodia uma melancia usando elásticos de borracha.

O vídeo estendido atraiu espectadores não por causa do conteúdo, mas por causa do desfecho pelo qual todos aguardavam ao final.

https://www.facebook.com/9270725d-d95f-48dc-a511-9e07be670fbb

5. Teste seus conteúdos

Não é novidade que a relevância é essencial para o conteúdo, existem conteúdos que conquistam a audiência, assim como existem conteúdos que perdem. É a lei natural.

Por isso, analise o desempenho o de suas postagens e faça testes. Veja quais delas tiveram melhor desempenho e faça uma análise do post. Qual era o tema abordado? Qual foi o horário da publicação? Foi uma imagem ou um vídeo? Havia algum Call to Action? Você usou emojis na legenda? Fez alguma pergunta?

A partir do momento em que você identificar o que conecta a marca ao seu público, use dessas informações para continuar garantindo o sucesso orgânico Facebook.

Para obter informações precisas, o facebook disponibiliza um gráfico Melhores Conteúdos,  com insights relevantes de posts por interação na página.

alcance-organico-no-facebook-mlabs
alcance-organico-no-facebook-mlabs3

Agora que você já viu algumas dicas de como é possível melhorar o alcance orgânico no Facebook, curta a nossa página por lá e fique por dentro das novidades sobre como melhorar seus desempenhos nas mídias digitais!